Redação pode ser o diferencial na nota do Enem


Postado por Lucas Dorta em 26/10/2017



   Curso de Férias

        13/12/2018


   Colégio concede bolsa para cursinho

        12/12/2018


   Fundação promove cantatas de Natal

        06/12/2018


   Confira as fotos do Natal da Fundação

        03/12/2018


   Inscrição para concurso de bolsas vai até dia 7

        03/12/2018



A prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)  acontece nos dias 5 e 12 de novembro e uma boa redação pode ser o diferencial nas notas dos estudantes. O exame costuma exigir raciocínio e senso crítico do aluno e para produção de texto, que acontece no dia 5existem algumas dicas essenciais que podem ajudar os candidatos terem um bom desempenho.

Temas

As redações do Enem costumam incluir assuntos que envolvam problemáticas sociais. Nos dois últimos anos os temas foram o combate ao feminicídio e a intolerância religiosa. "São pautas que dizem a respeito a uma preocupação social e violência que determinados grupos sofrem na sociedade. Nesse ano a redação pode pedir para o candidato abordar a questão indígena, o bullying e o cyberbullying, combate à homofobia e a necessidade do uso consciente das mídias sociais", relata a professora do curso de letras das Faculdades Integradas de Jaú, Isabella Unterrichter Rechtenthal.

Estrutura do texto

O diferencial da redação em relação as outras provas é a exigência de apenas 30 linhas e o candidato deve escrever propostas para a solução do problema do tema que está em discussão. É necessário o domínio da estrutura do texto dissertativo e da norma padrão da língua portuguesa, além do estudo de problemáticas atuais para que a argumentação seja consciente e lógica.

O estudante deve apresentar seus argumentos de forma clara e concisa, discutindo o tema sob duas perspectivas distintas apontando a problemática que se faz presente atualmente e os motivos que levam a elas e o impacto que causam na sociedade como um todo."A correção conta com 5 elementos valendo 200 pontos cada, é preciso que o candidato atenda todas as exigências como domínio da norma culta, capacidade de relacionar várias áreas do conhecimento em relação ao tema discutido e capacidade argumentativa, principalmente no momento de intervenção que é quando o estudante propõe determinadas soluções", lembra a professora.

O que não fazer e o que fazer na redação

O que mais faz o candidato perder ponto na redação é a fuga do tema ou falta de discussão sobre os elementos da proposta, também é importante tomar cuidado com a ausência da proposta de intervenção. "Há muitos estudantes que fogem do tema ao escreverem poemas, relatos pessoais e cartas e essas atitudes são inviáveis. Jamais pode fugir do gênero ou do assunto da proposta".

O argumento bem colocado pode ser o diferencial para a nota final. "Caso o candidato aponte o que deve ser feito, como e por quem solucionar o problema apresentado, com certeza haverá um aumento da média de pontuação", explica Isabella.

Dicas de leitura

O candidato deve ter uma rotina de leitura, principalmente de jornais, revistas e livros exigidos por escolas e vestibulares, que sempre é possível estabelecer uma interdisciplinaridade com essas obras.