Ensino e preconceito são temas na Semana da Consciência Negra


Postado por Estela Capra em 21/11/2016


As Faculdades Integradas de Jaú promovem, desde o dia 16 de novembro, a 1ª Semana da Consciência Negra. O evento foi organizado por alunos que fazem parte do Coletivo Palmares, movimento que busca espaços de debate sobre o negro na sociedade.

Nesta segunda-feira (21), a professora Lilian Pires ministrará a palestra “Ensino da cultura afro-brasileira no ensino básico” para alunos de Pedagogia às 19h na sala 5 do bloco cinza.

Após este evento, está programado um bate-papo com o estudante universitário Papa Sufre. Papa nasceu em Guiné-Bissau e falará sobre a conexão da África com o Brasil.

O evento termina amanhã (22), com a palestra “Orgulho e preconceito: ser negro no Brasil hoje” com o professor da Unesp Bauru Juarez Xavier e a professora das FIJ Grasiela Lima no anfiteatro da instituição.

Na semana passada, alunos dos cursos de Comunicação Social, Letras e Direito participaram de palestras que discutiram o feminismo negro, o mimetismo, o espaço do negro no interior e na literatura e assistiram à apresentações de capoeira e hip hop.




Ensino e preconceito são temas na Semana da Consciência Negra


Postado por Estela Capra em 21/11/2016


As Faculdades Integradas de Jaú promovem, desde o dia 16 de novembro, a 1ª Semana da Consciência Negra. O evento foi organizado por alunos que fazem parte do Coletivo Palmares, movimento que busca espaços de debate sobre o negro na sociedade.

Nesta segunda-feira (21), a professora Lilian Pires ministrará a palestra “Ensino da cultura afro-brasileira no ensino básico” para alunos de Pedagogia às 19h na sala 5 do bloco cinza.

Após este evento, está programado um bate-papo com o estudante universitário Papa Sufre. Papa nasceu em Guiné-Bissau e falará sobre a conexão da África com o Brasil.

O evento termina amanhã (22), com a palestra “Orgulho e preconceito: ser negro no Brasil hoje” com o professor da Unesp Bauru Juarez Xavier e a professora das FIJ Grasiela Lima no anfiteatro da instituição.

Na semana passada, alunos dos cursos de Comunicação Social, Letras e Direito participaram de palestras que discutiram o feminismo negro, o mimetismo, o espaço do negro no interior e na literatura e assistiram à apresentações de capoeira e hip hop.